Ácido Hialurônico 50mg - 60 Doses

Ácido Hialurônico 50mg - 60 Doses

  • REF. Hialuronico
  • Disponibilidade: Pronta Entrega
FRETE GRÁTIS
Região Sudeste
  • R$ 999,99

    R$ 999.99
  • 10x de R$ 100,00 sem juros
  • ou R$ 949,99 à vista 
7 Dias Apos o Recebimento Do Produto
Calcule o freteNão sei meu CEP

DETALHES DO PRODUTO

O Ácido Hialurônico é um polissacarídeo formado por unidades de ácido glicurônico e n-acetilglicosamina. Para as células da pele, a capacidade de atrair Ácido Hialurônico e reter a água é essencial para uma correta comunicação celular, boa hidratação, tonificação e eliminação de resíduos de toxinas. Cosméticos e suplementação via oral com Ácido Hialurônico promovem a renovação dos queratinócitos (reduzindo rugas e manchas senis), facilitam cicatrização e regeneração da pele e hidratam naturalmente a pele do rosto e corpo.

Por ser uma substância higroscópica, possui a capacidade de absorver a umidade do ambiente e mantê-la constante na pele. Comparado a outros hidratantes, possui maior capacidade de retenção de água promovendo uma extrema hidratação da pele. Portanto, previne de forma eficaz a desidratação cutânea conferindo maciez, elasticidade e tonicidade a pele.

Para as articulações auxilia na lubrificação e na absorção de impacto. Além disso, modula a produção de prostaglandinas, fornecendo apoio adicional a esta função. À medida que envelhecemos, o corpo produz menos Ácido Hialurônico e é mais difícil substituí-lo. Com a osteoartrite, a cartilagem e outras estruturas da articulação começam a degradar-se, com o aparecimento da inflamação e perda da lubrificação apropriada. As articulações tornam-se rígidas e o movimento é doloroso. Os suplementos de Ácido Hialurônico podem ajudar a reverter este processo. Possui um papel fundamental na manutenção e regulação da hidratação dos tecidos e facilita o transporte de nutrientes para as células, assim como remoção de resíduos metabólicos.

    -Facilita a cicatrização, hidratação, eliminação de resíduos de toxinas nas células da pele;
    -Reduz rugas e manchas;

    - auxilia na lubrificação das articulações;

    - Facilita o transporte de nutrientes para as células;

    "Venda sob prescrição de profissional habilitado, podendo este ser o nosso farmacêutico de acordo com a Resolução 586/2013 do Conselho de Farmácia”


     

    Ácido Hialurônico 50mg 

    Excipiente QSP 1 cápsula

    Tomar 1 cápsula 2 vezes ao dia entre as refeições ou conforme orientação de profissional habilitado.

          1. Nunca compre medicamento sem orientação de um profissional habilitado.

          2. Imagens meramente ilustrativas.

          3. Pessoas com hipersensibilidade à substância não devem ingerir o produto.

          4. Em caso de hipersensibilidade ao produto, recomenda-se descontinuar o uso e consultar o médico.

          5. Não use o medicamento com o prazo de validade vencido. 

          6. Manter em temperatura ambiente (15 a 30ºC). Proteger da luz, do calor e da umidade. Nestas condições, o medicamento se manterá próprio para o consumo, respeitando o prazo de validade indicado na embalagem.

          7. Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

          8. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica.

          9. Este medicamento não deve ser utilizado durante o período de amamentação sem orientação médica.

          10. Este medicamento não deve ser utilizado por menores de 18 anos sem orientação médica.

          11. Este medicamento não deverá ser partido ou mastigado.

          12. Siga corretamente o modo de usar. Não desaparecendo os sintomas, procure orientação médica.

          "SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO"

          Os resultados e indicações desse produto foram avaliados e comprovados pelo fabricante e por estudos que comprovam sua ação farmacológica, conforme descrito nas referências bibliográficas. Não garantimos os resultados descritos, pois estes variam de pessoa para pessoa dependendo de diversos fatores como por exemplo alimentação, prática de exercícios físicos, presença de outras patologias, bem como, o uso correto do produto conforme descrito na posologia.

                                        Cordia ecalyculata Vell:
                                        1. Matsunaga K, Sasaki S, Ohizume Y. Excitatory and inhibitory effects of paraguayan medicinal plants Equisetum giganteum, Acanthpspermum australe,Allophylus edlis and Cordia salicifolia on contraction of rabbit aorta and giuneapig left atrium. (Natural Medicines 1997;51: 478-81);

                                        2. Siqueira VLD, Cortez DAG, Oliveira CE, Nakamura CV, Bazotte RB. Pharmacological studies of Cordia salicifolia Cham in normal and diabetic rats. (Brazilian Ar- Revista da AMRIGS, Porto Alegre, 52 (3): 182-186, jul.-set. 2008);

                                        3. Menghini L, Epifano F, Leporini L, Pagiotti R, Titilini B. Phytochemical investigation on leaf extract of Cordia salicifolia Cham. (J Med Food 2008; 11(1):193-194);

                                        4. Florae Fluminensis Icones. Rio de Janeiro 2: t. 149. 1831 (""1827"");

                                        5. USDA, ARS, National Genetic Resources Program. Germplasm Resources Information Network - (GRIN) [Data from 07-Oct-06];

                                        6. Lorenzi, H. 2000. Árvores Brasileiras - Manual de Identificação e Cultivo de Plantas Arbóreas Nativas do Brasil. V.1. 3ªed. Editora Plantarum. Nova Odessa - SP. 368 p.

                                        5Htp:
                                        1. Carvalho PR, Medicina Ortomolecular, Record: Nova Era, Rio de Janeiro 2000, págs. 151-5; 396;

                                        2. Martindale, The Extra Pharmacopoeia, 29a. Edição, The Pharmaceutical Press, 1989, Vol. I, pág. 376.

                                        Casiolamina: 
                                        1. WOLINSKY, I. and HICKSON , J. F. Jr. Nutrição no Exercício e no Esporte, 2º edição, São Paulo: Editora Roca Ltda, 2002.

                                        2. HATANO, T. et al. Flavan Dimers With Lipase Inhibitory Activity From Cassia nomameRey, . Dicionario de Termos Técnicos de Medicina e Saúde,

                                        3. Pirozzo S., Summerbell C., Cameron C., Glasziou P. Advice on low-fat diets for obesity (Cochrane Review). In: The Cochrane Library, Issue 2, 2002.oxford: Update software.

                                        4. Miller W. C., Koceja D. M., Hamilton E. J. A meta-analysis of the past 25 years of weight loss research using diet, exercise or diet plus exercise intervention. International Journal of Obesity 1997, 21, 941-947 5.

                                        5. www.health-pages.com

                                        6. totfit.safeshopper.com/67/897.htm?869

                                        7. www.brothersnutrition.com/fatx.asp

                                        8. www.nutraceutical.com/search/view_product.cfm?product_index=3210

                                        9. shop.store.yahoo.com/wholesale-supplement/st-012.htm

                                        10. www.herbal-xtc.com/caps/caps1-en.htm

                                        11. www.galaxymall.com/site/348645/product/6001

                                        12. shop.store.yahoo.com/vitanet/ripandcutcap.html

                                        Faseolamina:
                                        1. DIPIRO, J. T.; TALBERT, R. L.; YEE,G. C.; MATZKE, G. R.; WELLS, B. G. and POSEY, L. M. Pharmacotherapy-A Pathologic Approach, 3rd edition, USA: Appleton & Lange, 1996, p. 2729.

                                        2. http://www.naturalhealthconsult.com/fat.html

                                        3. http://www.hsrmagazine.com/articles/1b1brand2.htm


                                        Chá Verde:
                                        1. SIMÕES, C. M. O. (Org.) et al. Farmacognosia: da planta ao medicamento. Porto Alegre: Ed. UFRGS; Florianópolis: Ed. UFSC, 2004.

                                        2. SCHULZ, V.; Hänsel, R,; Tyler, V. E. Fitoterapia Racional: um guia de fitoterapia para as ciências da saúde. 4ª.ed. Barueri: Manole, 2002.

                                        3. WAGNER, H.; Wiesenauer, M. Fitoterapia: Fitofármacos, Farmacologia e Aplicações Clínicas. 2ª.ed. São Paulo: Pharmabooks, 2006.

                                        4. http://www.plantamed.com.br/fitoterapicos/Herbarium/Bioslim_Cha_Verde.htm

                                        5. http://pt.wikipedia.org/wiki/Ch%C3%A1_verde

                                        6. DUARTE, M. R.; Menarim, D. O .Morfodiagnose da anatomia foliar e caulinar de Camellia sinesis (L.) Kuntze, Theaceae. João Pessoa, Rev.bras.farmacogn.vol.16,nº.4, Oct./Dec. 2006. 

                                        7. SALLÉ, J. D. O totum em Fitoterapia: uma abordagem de fito-bioterápia. São Paulo: Robe editorial, 1996.

                                        8. MANFREDIDNI, V.; Martins, V. D.; Benfato, M. Da S. Chá verde: benefícios para a saúde humana. Porto Alegre, Infarma, v.16, nº 9-10, 2004.

                                        9. http://www.nutrishoponline.com.br/FiquePorDentro_ChaVerde.htm

                                        10. SCHMITZ, W. et al. O chá verde e suas ações como quimioprotetor. Londrina: Semina: Ciências Biológicas e da Saúde, n.2, v.26, p. 119-130, jul./dez 2005.

                                        11. Salito, T. S. A method for fast determination of epigallocatechin gallate (EGCG), epicatechin (EC), catechin (C) and caffeine (CAF) in green tea using HPLC. Ciên.Tec.Alimentos, 26 (2), 2006.

                                        12. Katiyar, S. et al. Green Tea (Camellia sinesis) for the prevention of cancer (protocol). The Cochrane Library, issue 2, 2007. Oxford: Update Software.

                                        13. Unno, K. et al. Daily consumption of green tea catechin delays memory regression in aged mice. Biogerontol, 8:89-95, 2007.